• Tatiana Py Dutra

Malbec: a uva francesa que a Argentina adotou

Sommelier explica a história e as características do vinho, que tem até data comemorativa



Desde 2011, amantes de vinho de todo o mundo celebram, em 17 de abril, o Malbec Day. A data foi estabelecida pela Wines of Argentina, responsável pela imagem do produto argentino no mundo, para festejar a uva francesa.


Os vinhos dessa fruta estão cada vez mais populares no país. Por isso, o Boa de Garfo pediu que o sommelier Vitor Lago, da GB Vinhos, contasse um pouco mais sobre as características da uva e do vinho.


O especialista contou que a uva é originária da região do Cahors, na França, onde é produzida até hoje. Os vinhos de lá eram chamado de "vinho preto do Cahors", e por séculos,eram usados também para intensificar o vinho de outras castas, até na famosa região de Bordeaux.


"No século 19, ocorreu uma praga chamada Phylloxera que dizimou boa parte da produção de uvas na Europa e o Cahors foi especialmente afetado. Em 1853, a Malbec foi trazida para a Argentina, onde ela achou um lugar para chamar de seu. O país é o quinto maior produtor de vinho no mundo e o maior produtor de Malbec", explica Lago.


Leia também

Sextou! Que tal um drink com vodka?

Você sabe a diferença entre cerveja e chope?

Salve a cachaça!


No Brasil, a sua produção desse vinho ainda "é muito experimental", conforme o sommelier.


"Algumas vinícolas fazem, mas não tem uma grande expressão. Sempre pode sair coisa boa, mas não é o foco. Temos várias uvas que se dão bem aqui, a Merlot, no Rio Grande do Sul, ganhou sua Denominação de Origem (DO) recentemente e a Syrah já é famosa entre os vinhos de inverno no Sudeste e aqui no Goiás", explica, acrescentando que o DO é uma lei que diferencia um tipo de vinho especifico de um lugar especifico para protegê-lo e valorizá-lo.


Combina com churrasco


Lago diz que os vinhos Malbec são famosos pela potência: cor violeta, taninos e teor alcoólico elevado e aromas de frutas negras.


"O cheiro de violeta é típico dos mais elegantes. É, geralmente, posto para envelhecer em barricas de carvalho, podendo agregar também aromas de cacau, tabaco, coco...", conta.


Uma última e importante informação sobre o Malbec: a variedade cai muito bem com carnes, inclusive as assadas na brasa.


"Como nós, os argentinos são fãs das carnes de gado. O acompanhamento ideal aqui é o churrasco, lá, el asado", finaliza Lago.

0 visualização

© 2020 por BOA DE GARFO. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Twitter
  • Ícone preto do Pinterest
  • Ícone preto do Instagram